Artigos e textos

Os Guardiões – Os Executores da Lei Maior

Posted by on 12:06 in artigos e textos | Comentários desativados em Os Guardiões – Os Executores da Lei Maior

  Por Flávio Girol[1] Nos Culto Africanos dos Orixás, Inkiceds, Vuduns, dentre outros, há uma classe especial de entidades espirituais, cujos nomes variam de nação para nação, mas que em essência são os executores da Lei Maior e Mantenedores da Justiça Divina, quando vistos nos contesto religiosos (com r minúsculo) e antropomórfico têm a forma de, ou supõe-se que, sejam entidades trevosas, isto em um juízo raso e sem nenhuma sustentação teológica. Na escala evolutiva planetária e com o fim estrito de se manter a ordem; a Misericórdia do Pai – Aquele que É a causa primária da todas as coisas – determina que tudo, absolutamente tudo, para se sustentar, tem que obedecer Leis rígidas e imutáveis, há inexoravelmente , Ordem em todas as instâncias da Criação. Quando, por alguma razão, a Lei é infringida, colocando em risco a Ordem natural há um agente retificador, uma força reequilibradora que pode ser um desconforto físico, uma indigestão, uma febre, um tumor, culminando com estado psíquico e espirituais da mais alta perturbação, havendo ai a insidiosa interferência de entidades espirituais denominados de Guardiões, cujos influxos são: Força, Vigor, Vitalidade, Determinação, desejo de Transformar e Mudar, Tal e qual a forja de um Ferreiro que molda suas ferramentas no rigor do Fogo Serpentino. Não há mais luta apenas a submissão ao fogo, insígnia Crística grafado no madeiro do Cordeiro, cujo acrônimo INRI – Iesvs Natsarenus Rex Ivdaeorvm é reconhecida pelos místicos de todas as eras como “Ignea Natura Renovatur Integra” é pelo fogo que a natureza se renova integralmente. Assim é em todas as situações de nossas vidas é chegado o momento em que precisamos assumir uma posição firme e segura, diante de tantas atrocidades e desvios pelo qual a humanidade vem passando, por séculos…. milênios…. o homem evoluiu acreditando no confronto eterno do bem contra o mal e dos possíveis embates que se configuraria nas mais diversas eras da humanidade. O contorno destes confrontos estaria vinculado a capacidade de nos identificarmos com o Bem Maior e sairmos em luta; tal e qual as Cruzadas dos séculos XI, XII, e XIII, afrontando e subjugado o mal em todas as suas manifestações, o oposto é verdadeiro, lembrando que, em nenhum momento houve vencidos e vencedores. Onde foi que falhamos?? Em que trincheira sucumbimos ?? A resposta nos parece lógica, na medida em que entendemos os cânones doutrinários das antigas Tradições ditadas pelos seus Mensageiros e os  Guardiões, em particular, estes sempre nos orientaram sobre nosso processo evolutivo e na liberdade que o Pai nos concede: de fazermos escolhas e sermos responsáveis por elas. De nos forjarmos a nossa conveniência… Uma dessas escolhas é onde queremos montar guarda e qual o limite territorial de nossas ações. “Vos digo, de maneira enfática, que o confronto nunca foi e nunca será a nossa orientação primeira e tão pouco a vossa escolha com o fim de alcançar a iluminação”. As Hierarquias dos Espíritos Guardiões, transitando pelas 7 Vibrações Primárias nos acena que para cada Influxo Divino – fonte de todo Bem de Todo Amor Fonte Causal de tudo, há uma contrapartida viciosa, degenerada, fonte de todo mal e abominação. A condição evolutiva planetária, nestes milênios que antecederam o momento presente, passou por poucas transformações haja vista as infundadas orientações filosóficas, místicas, religiosas, atreladas as tradições temporais e...

leia mais

Ação à Distância – Mito ou Realidade

Posted by on 20:24 in artigos e textos | Comentários desativados em Ação à Distância – Mito ou Realidade

Ação à Distância – Mito ou Realidade by Flavio Girol[1] Em nosso encontro passado eu falei de testemunho e relembrando, é aquilo que temos a mão e representa uma reserva vibracional daquilo que queremos pesquisar, prospectar, diagnosticar… Usando este recurso é possível que possamos acessar as informações do que quer que seja ou de quem que seja. Será que é possível?? Vamos discutir este conceito a luz do que já expusemos em artigos anteriores e também de minhas experiências neste tema. Parafraseando Ernesto Bozzano (1862-1943) em sua obra Os Enigmas da Psicometria (1930) “o fato de não termos uma explicação para o fenômeno não nos dá o direito de negá-lo.” Mas afinal o fenômeno existe? É realmente possível agirmos à distância? Se afirmarmos com ênfase deveremos dar conta dos fatos e resultados, isto é certo se negarmos interrompemos nossa conversa e ponto final. Há que quem diga que é absolutamente possível, eu sou um deles, e ao analisarmos o fenômenos em suas múltiplas facetas iremos nos deparar com evidências incontestáveis. -Vamos começar pela ação de uma mãe que reza pelo seu filho para protegê-lo de algum malefício, sucessões de fatos nos dão conta de que vários infortúnios são evitados por esta rotina. -Aquela avó e madrinha de uma jovem donzela, avó esta, devota de Nossa Senhora de Alguma Coisa que ora fervorosamente pela neta para que nenhum rapaz se aproxime dela e possa eventualmente lhe fazer mal. Ela esta solteira e sem namorado até hoje. -Um pai, que durante muito tempo, aos pés da cruz repete exaustivamente que não homem a altura de sua filha – que ele chama de princesa – que possa desposá-la. São 3, de inúmeros casos que tenho em meus arquivos, absolutamente verdadeiros e que acompanhei o resultado é um encantamento (enfeitiçamento) que se impregna no campo vibracional da “vitima” e a despeito de sua vontade as coisas acontecem conforme o agente assim o determina. Então tá!! Mas qual é o truque? Em todos os casos analisados por mim em meu consultório e também dos relatos na literatura sobre tal fenômeno há um lugar comum: O Agente ativo (denominado Vetor Origem) tem uma afinidade com o Receptor; quando isto não ocorre a Ação à Distância fica comprometida e os resultados caem na Curva de Gauss. Se você pretende treinar suas habilidades de AD o que posso te afirmar é que, cobaia é o que não falta, recomendo que comece com os mais próximos e depois com seus clientes no consultório. Vamos Treinar?? Atenção isto NÃO É TELEPATIA é Ação à Distância isto quer dizer que o Receptor irá cumprir uma tarefa ou se comportar de uma determinada maneira conforme sua vontade. Certo?? Eleja uma pessoa de seu relacionamento e que você tenha afinidade, isto significa que você conhece os hábitos e costumes. Comece idealizando um comportamento ou mesmo uma atitude que não é usual para ela (receptor) – por favor, seja discreto – mantenha uma rotina de idealizar este comportamento com riqueza de detalhes, (o exemplo mais legal é induzir alguém a comer um alimento que ela não esta habituada a comer) e faça isso por alguns minutos várias vezes ao dia e a cada vez, interrompa a ação de maneira brusca; levante-se, cante, grite etc., mas interrompa!! Calma eu explico o porquê disto. Antes...

leia mais

2015 O Melhor Ano de sua Vida

Posted by on 11:48 in artigos e textos | Comentários desativados em 2015 O Melhor Ano de sua Vida

2015 O Melhor Ano de sua Vida

Coletânea de vários texto que irão turbinar seu ano de 2015, inclusive tem um artigo meu – CAIXINHA DA PROSPERIDADE – cujo resultado deste exercício têm feito muito sucesso

leia mais

Magia, Mito ou Verdade?

Posted by on 00:24 in artigos e textos | Comentários desativados em Magia, Mito ou Verdade?

Magia, Mito ou Verdade?

A definição mais apropriada para o tema é a capacidade que temos de interferir, intencionalmente, na realidade, quer seja no âmbito material, psico-emocional e espiritual (cuidado com esta última). Há outra definição do ocultista Aleister Crowley a magia é a ciência e a arte de se conseguir uma troca mediante a vontade do operador. Seja qual for à definição a magia funciona a despeito de nossas crenças e paradigmas, para isso cabem algumas reflexões sustentadas por uma frase de Santo Agostinho:…milagre não existe, quando presenciamos um milagre estamos diante de algo absolutamente natural, somente não entendemos… Então, quando interferimos deliberadamente sobre uma situação estamos aplicando os princípios da magia, com simplicidade e até mesmo ignorando o que fazemos ou usamos os mais requintados rituais a fim de chegarmos ao nosso intento; quando dá certo nos sentimos o máximo, quando dá errado ou não atingimos nosso objetivo nos frustramos em ambas as condições, quando não sabemos o que estamos fazendo, deixamos de avaliar o procedimento, e os resultados são meramente estatísticos. Quero lembrar que o ato mágico, para ser um exercício da vontade, passa antes pela análise criteriosa do que nos foi outorgado nas mais diferentes instâncias, podemos exemplificar: – no plano físico um médico faz mágica quando interfere nos estados patológicos de seu paciente administrando as drogas apropriadas ao seu caso, por vezes tira-o de seu estado de vigília levá-o ao sono profundo extirpa o mal de suas entranhas e o recobra a sua consciência. O psicoterapeuta através de suas palavras orientativas ditas com a devida propriedade, movido pela outorga que a academia lhe concedeu pelos anos de estudo dedicado, ele é capaz de mudar o estado psíquico de um indivíduo colocando-o em em estado de alegria, confiança, serenidade, altruísmo… vale para os Xamãs, Curandeiros, Dirigentes Espíritas, Babalawô etc. O Ato Mágico (agora com letra maiúscula) só pode ser executado por mão hábeis e competentes, este binômio se aplica exclusivamente aos praticantes e estudiosos, aos ousados e discretos. Por outro lado, os travestidos com a indumentária do ego e da vaidade, praticando intrincados rituais que mais se aproximam de um roteiro de filme de terror, o coloca distante do Real resultado ai a magia é um mito, é aquela que satisfaz os ouvidos e inibiria os olhos dos tolos e incautos. A verdadeira Arte Mágica é aquela praticada com esmero ritualístico sustentado no estrito conhecimento das Leis Naturais (rígidas e imutáveis) não me cabe avaliar se é boa ou ruim; branca ou negra, voz afirmo que em qualquer instância independente da ética ou moralidade o processo funciona – sempre!! Como a Ação Magística interfere em nossa vida? De duas maneiras: ou produzimos um auto-encantamento ou somos afetados por ações externas de outrem, quer seja no plano fisco ou no plano espiritual, a ação pode ser local ou não local, o termo não local advém da física para explicitar não só espaço (lugar), mas tempo, as ações Magísticas podem estar funcionando em um determinado local e/ou agindo sobre um indivíduo há bastante tempo, uma maldição p.ex. pode perdurar por gerações. Ah! Você não crê que seja possível; bem talvez você não esteja sob a ação destas….. Mas saiba que o Agente Magístico competente, sabe que para implantar o seu malefício necessita de um espaço apropriado com singularidades capazes de dar...

leia mais